Lombalgia na Enfermagem - Como Lidar?

Lombalgia na Enfermagem – Como Lidar?

Lombalgia na Enfermagem. Os enfermeiros costumam ser heróis não reconhecidos da profissão médica. Eles ​​trabalham muitas horas, oferecendo cuidados compassivos. Devido à natureza do trabalho, no entanto, a dor nas costas e a enfermagem costumam andar de mãos dadas.

Neste artigo, saiba mais sobre o que causa lesões nas costas entre os enfermeiros e se há algo que você possa fazer para evitar dores nas costas.

A Lombalgia na Enfermagem

Para um profissional da enfermagem, lesões relacionadas às costas geralmente não surgem de uma só vez. Muitas vezes começa como um pequeno espasmo que cresce lentamente até que a dor nas costas se torne parte de sua vida.

Causas para a Dor nas Costas na Enfermagem

Muitos dos enfermeiros que enfrentam dores nas costas sofrem de distúrbios cumulativos de trauma. Esses são problemas do sistema músculo-esquelético e nervoso causados ​​pelas tarefas rotineiras que os enfermeiros realizam todos os dias.

Movimentos repetitivos, uso excessivo da musculatura e tensão causam essas condições dolorosas e às vezes incapacitantes que se desenvolvem gradualmente ao longo de semanas, meses ou até anos.

A natureza do trabalho significa que os enfermeiros enfrentam uma ampla gama de riscos ocupacionais que afetam seus músculos, tendões, discos e ligamentos das costas. Como resultado, os enfermeiros têm um alto risco de lesões musculoesqueléticas, além de problemas de saúde recorrentes.

Algumas das funções que os enfermeiros assumem e que podem levar a uma lesão nas costas incluem:

  • Elevação manual pesada associada à transferência e reposicionamento de pacientes ou à movimentação de equipamentos e suprimentos sem esperar por ajuda;
  • Trabalhar em certas posições, como segurar objetos durante um procedimento cirúrgico ou inclinar-se constantemente;
  • Empurrar e puxar pacientes em macas e cadeiras de rodas;
  • O uso de ferramentas ou equipamentos de vibração ou impacto por horas a fio;
  • Posturas habituais em pé e sentado, exagerando a curvatura da coluna lombar.

Como Minimizar os Fatores de Risco para Lesões nas Costas

A educação entre enfermeiros e seus empregadores é essencial para proteger a saúde e o bem-estar. É importante aprender a praticar a autoconsciência a fim de reconhecer e relatar sinais e sintomas de distúrbios músculo-esqueléticos das costas e procurar um médico para iniciar tratamento o mais rapidamente possível. Isso pode reduzir a gravidade das lesões relacionadas às costas entre os enfermeiros.

Além disso, existem algumas práticas que você pode executar para manter a saúde das suas costas e afastar os fatores de risco para lesões:

  • Melhore sua postura e mecânica corporal;
  • Ao permanecer em pé por longos períodos, flexione os quadris, joelhos e pés periodicamente;
  • Durma em um colchão com nível adequado de firmeza;
  • Pratique exercícios físicos regularmente;
  • Fortaleça os músculos pélvicos, abdominais e lombares;
  • Evite atividades desnecessárias que colocam estresse indevido na coluna;
  • Aprenda a levantar objetos pesados ​​adequadamente;
  • Use roupas confortáveis, incluindo sapatos de salto baixo com bom apoio para os pés.

Importância de Buscar Tratamento

Enquanto os enfermeiros cuidam dos outros diariamente, eles também precisam lembrar de cuidar de sua própria saúde e bem-estar. Se longas horas em pé e tarefas repetitivas estão causando dor nas costas, é hora de agir.

Um médico cirurgião de coluna pode avaliar sua condição e fornecer o tratamento necessário para que você possa voltar a cuidar da saúde de outras pessoas.

Referência: International Journal of Caring Sciences (pdf)

Compartilhar: