Fratura Vertebral por Osteoporose

Fratura Vertebral por Osteoporose

Fratura Vertebral é a marca registrada da osteoporose. São as mais comuns de todas as fraturas causadas pela osteoporose, ocorrendo em cerca de 15% entre as mulheres de 50 a 59 anos de idade e em 50% entre as mulheres com mais de 85 anos de idade.

A osteoporose é uma doença na qual os ossos se tornam muito fracos e mais propensos a quebrar. Muitas vezes se desenvolve de forma despercebida ao longo de muitos anos, sem sintomas ou desconforto até que um osso se quebre. Continue a leitura e compreenda melhor este assunto.

Como Ocorre a Fratura Vertebral por Osteoporose

Uma vértebra não está quebrada no sentido usual da palavra. Não quebra como um galho, ou como uma perna ou braço quebrado. Em vez disso, ela desmorona, da mesma forma que um copo de papel é esmagado quando você pisa nele. O termo comum para esse tipo de ruptura é fratura por compressão.

Quando as vértebras da coluna se enfraquecem, elas podem se achatar e correm um alto risco de quebra. Este tipo de fratura é conhecido como “fratura de compressão vertebral” e ocorre quando muita pressão é colocada sobre uma vértebra enfraquecida e sua estrutura torna-se partida.

Acabe Com suas Dores nas Costas!
Agende uma Consulta agora com Cirurgião da Coluna.

Nem todas as fraturas por compressão vertebral são devidas à osteoporose. Porém, quando a doença está envolvida, uma fratura geralmente é o primeiro sinal de um esqueleto enfraquecido pela osteoporose.

As fraturas por compressão vertebral geralmente são o resultado de uma queda, mas as pessoas com osteoporose podem sofrer uma fratura mesmo quando fazem atividades cotidianas, como alcançar, torcer, tossir e espirrar.

Uma única fratura pode parecer de pouca importância, mas ter tido uma tem implicações a longo prazo, incluindo um maior risco de novas fraturas.

O efeito cumulativo de fraturas múltiplas pode ser devastador. Dor crônica, incapacidade e dificuldade de se envolver em atividades normais da vida diária podem levar ao isolamento, problemas de relacionamento e dificuldades emocionais – incluindo depressão, que se desenvolve em 40% das pessoas com fraturas vertebrais.

Sinais e Sintomas

Cerca de dois terços das fraturas vertebrais não apresentam sintomas e podem não ser diagnosticadas até que sejam encontradas em um raio-x feito por algum outro motivo.

Nos casos em que há sintomas, a fratura de compressão vertebral causa dor nas costas, próximo ao local da fragmentação. Como as fraturas por compressão vertebral ocorrem mais comumente perto da cintura, bem como ligeiramente acima (meio do peito) ou abaixo (parte inferior das costas), é nestes locais que a dor é mais fortemente experimentada.

A dor geralmente piora com o movimento, principalmente quando você está mudando de posição. Muitas vezes, é aliviada pelo descanso. Tossir e espirrar também pode aumentar a dor. Embora a dor possa se mover para outras áreas do corpo (por exemplo, no abdômen ou nas pernas), isso é incomum.

Este tipo de fratura também pode fazer com que os pacientes idosos pareçam ter uma altura menor e desenvolver uma curvatura arredondada na coluna.

Tratamento das Fraturas Vertebrais

À medida que a população envelhece, espera-se que a taxa de fraturas osteoporóticas em geral aumente. Felizmente, temos mais maneiras de lidar com essas fraturas do que há 10 anos, incluindo procedimentos que aliviam a dor, protegem as vértebras danificadas e reduzem a incapacidade.

Tratamento Não Cirúrgico

Felizmente, a maioria das pessoas que sofre de uma fratura de compressão vertebral melhora em 3 meses sem tratamento específico para reparar a fratura. Medidas simples, como um curto período de descanso e uso limitado de analgésicos, geralmente são suficientes. Em alguns casos, os pacientes são instruídos a usar uma cinta para restringir o movimento e permitir que a fratura da compressão vertebral cure.

Se o seu médico também diagnosticou osteoporose, você corre um risco aumentado de fraturas por compressão vertebral adicionais e outras fraturas, como quadril e punho. O seu médico abordará os tratamentos para perda de densidade óssea durante esse período.

Tratamento Cirúrgico

Se você tiver uma dor intensa que não responde ao tratamento não cirúrgico, a cirurgia pode ser considerada.

No passado, as únicas opções cirúrgicas disponíveis para pacientes com fraturas por compressão vertebral envolviam procedimentos extensos. Hoje, os procedimentos de aumento vertebral oferecem uma alternativa minimamente invasiva.

Os dois tipos de métodos de aumento vertebral disponíveis são cifoplastia e vertebroplastia. Os melhores candidatos para esses procedimentos são pacientes que sofrem dor intensa por fraturas vertebrais recentes por compressão. O procedimento é escolhido com base no tipo de fratura de compressão vertebral.

O seu médico cirurgião de coluna discutirá expectativas realistas de recuperação se a vertebroplastia ou cifoplastia for recomendada para seu caso.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:

Artigo Publicado em Publicado em: 18 de outubro de 2019 e Atualizado em: 16 de junho de 2023

Acabe Com suas Dores nas Costas!
Agende uma Consulta agora com Cirurgião da Coluna.