Cifoplastia - Quando é Indicada para Tratamento das Fraturas Vertebrais

Cifoplastia – Quando é Indicada para Tratamento das Fraturas Vertebrais

A cifoplastia é uma forma de correção cirúrgica que pode ser usada para tratar fraturas por osteoporose. Semelhante à criação de um molde interno, a cifoplastia restaura a altura da vértebra durante o procedimento cirúrgico, com uso de cimento ortopédico para manter a altura conseguida.

Conhecido por melhorar a dor após uma fratura vertebral, esse processo poderá inclusive ajudar a melhorar a cifose. Continue a leitura deste artigo e compreenda como esta cirurgia é realizada e suas indicações.

Quando Há Necessidade de uma Cifoplastia

Ao contrário da crença popular, seus ossos são dinâmicos. Isso significa que mesmo depois de atingir a maturidade esquelética, sua coluna continua a se remodelar. Para manter seus ossos saudáveis, seu corpo se decompõe e reabsorve os ossos “impróprios”. Seu corpo então substitui esse osso de segunda categoria por um osso mais forte e mais saudável.

No entanto, se a perda óssea começar a ultrapassar o crescimento ósseo, pode ocorrer osteoporose, bastante comum em pessoas mais idosas, principalmente nas mulheres após a menopausa. Como o nome sugere, osteoporose significa “ossos porosos”. Embora todos os ossos sejam até certo ponto porosos, a osteoporose pode fazer com que as vértebras se pareçam com queijo suíço.

Ossos enfraquecidos quebram facilmente sob pressão. Se você tem osteoporose, caso bata em um objeto ou se mover bruscamente, sua coluna pode se quebrar. Isto pode causar, com o passar do tempo, o colapso das vértebras na parte frontal, criando uma forma de cunha.

Se isso acontecer várias vezes, sua coluna ficará muito mais alta na parte de trás do que na frente. Como suas vértebras se empilham, isso fará com que sua coluna torácica se arqueie para a frente. Nesse caso, essa postura arredondada ou curvada para cima é conhecida como cifose.

Como é Realizada

Se você precisar de uma cifoplastia, seu médico pode ou não optar por usar anestesia geral, já que este procedimento requer apenas uma incisão muito pequena.

Com a área-alvo anestesiada, o médico fará uma pequena incisão nas costas. Esta incisão permite que seu médico insira uma cânula ou agulha grossa em suas costas. Além disso, o uso de uma técnica de raios-X conhecida como fluoroscopia é fundamental para que seu médico execute esse procedimento.

A seguir, o médico insere um balão por dentro da cânula que será inflado. Conforme o balão se expande, ele restaura parcialmente a altura da vértebra colapsada. Essa etapa é crucial, porque alivia a pressão na vértebra afundada.

Após diminuir a pressão, o médico esvazia e remove o balão. Uma segunda agulha fornecerá o cimento ortopédico, conhecido como PMMA, na vértebra. Com o PMMA injetado, resta apenas o tempo de secagem. Depois que o cimento endurecer, o médico aplica bandagens nas feridas da punção e sutura o local da incisão.

Embora altamente semelhante em natureza, a vertebroplastia é um método semelhante, onde não se utiliza o balão e o cimento é injetado com um pouco de pressão. Esta técnica é um pouco mais antiga, mas também bastante utilizada, com sucesso bem semelhante.

Vantagens

  • Alta precisão e taxas de sucesso: como este procedimento usa imagens de raios-X, seu médico pode inserir as agulhas nas posições corretas com pouco espaço para erros. Como tal, este procedimento apresenta uma taxa de sucesso de 90%.
  • Baixo risco de complicações: como o balão diminui a pressão dentro da vértebra, o cimento ósseo tem menor probabilidade de vazar (extravasamento).
  • Pequenas incisões e pequenas feridas de punção. Isto torna o procedimento seguro e de fácil recuperação. Outros benefícios que vão de mãos dadas com pequenas incisões incluem menores cicatrizes, menor perda de sangue e dor pós-operatória mais suave.
  • Ganho de tempo: Seu cirurgião pode concluir todo o procedimento de 15 a 30 minutos por vértebra, tempo bem menor que uma cirurgia aberta.

Indicações

Você pode se qualificar para uma cifoplastia se já teve uma fratura da coluna vertebral recente. Em geral, o sucesso deste procedimento diminui com o passar do tempo, onde o ideal é ter menos de seis meses da fratura. Outros pacientes que podem se beneficiar de uma cifoplastia incluem pacientes que têm certos tipos de metástases vertebrais, impedidos de realizar uma cirurgia mais complexa pela gravidade do quadro tumoral em que ele se apresenta.

Infelizmente, esse procedimento não é para todos. Você pode não se qualificar para uma cifoplastia se tiver:

  • mais de 75% de colapso na frente de sua vértebra
  • Nervos comprimidos
  • Infecções da coluna
  • Alergias ao PMMA
  • Mais de um ano de fratura

Para descobrir se você se qualifica para uma cifoplastia, entre em contato com um cirurgião de coluna de sua confiança.

Referência: Cleveland Clinic

Compartilhar: