Por que o Tabagismo pode Causar Dor nas Costas?

Por que o Tabagismo pode Causar Dor nas Costas?

Por que o Tabagismo pode Causar Dor nas Costas? O tabagismo ou o uso de nicotina afeta adversamente quase todos os tecidos e sistemas do corpo. Sabemos que o uso do tabaco aumenta os riscos de câncer, doenças pulmonares, cardíacas, derrames e depressão. No entanto, muitas pessoas ficam surpresas ao saber que fumar prejudica a coluna, contribuindo para a doença do disco intervertebral e facilitando a osteoporose.

Continue a leitura e compreenda melhor os detalhes deste mecanismo.

Tabagismo pode Causar Dor nas Costas – Como o Tabagismo Afeta a Coluna

A associação entre dor nas costas e tabagismo em adultos está bem estabelecida por décadas de pesquisa. Ao decompor os ingredientes ativos na fumaça, podemos determinar como eles se relacionam à doença da coluna vertebral.

Prejuízos à Circulação Sanguínea

A nicotina pode causar estreitamento e constrição dos vasos sanguíneos no corpo. Alguns muito pequenos são extremamente importantes para a nutrição dos discos da coluna vertebral. Quando esses pequenos vasos tornam-se mais estreitos, os discos que poderiam ter uma taxa mais lenta de deterioração começam a ter uma taxa acelerada.

Doença Degenerativa do Disco

A doença degenerativa do disco é uma condição em que os discos vertebrais são enfraquecidos, ou seja, eles não agem mais como almofadas entre as vértebras. Essa condição se desenvolve naturalmente como parte do processo de envelhecimento, mas o uso da nicotina pode ser diretamente responsável pela degeneração do disco intervertebral, causando danos às células no anel e no núcleo.

Evidências sugerem que a nicotina pode ter um efeito tóxico direto nas células do núcleo, afetando a saúde e sua capacidade funcional a longo prazo. Os fumantes danificam não apenas os discos saudáveis, mas aceleram bastante a degeneração daqueles já danificados.

Perda de Densidade Óssea

Osteoporose é caracterizada pela perda da densidade óssea. Essa perda de massa óssea leva a ossos frágeis, mais suscetíveis a fraturas.

Devido à ampla prevalência e ao aumento do risco de fraturas, aproximadamente uma em duas mulheres e até um em cada quatro homens acima de 50 anos de idade já quebrou algum osso devido à osteoporose.

Embora a condição tenha muitos fatores de risco que contribuam para o seu desenvolvimento, existe uma forte associação entre tabagismo e perda de densidade óssea. Infelizmente, até mesmo o fumo passivo afeta negativamente a densidade mineral óssea.

Redução da Mobilidade

Quando você fuma, sua prática de atividade física torna-se reduzida devido aos danos pulmonares. Quando esse componente fundamental do sistema cardiovascular começa a enfraquecer, algo tão simples como subir um lance de escada pode se tornar difícil e doloroso.

E como permanecer ativo é vital para a saúde da coluna, qualquer atividade que reduz sua mobilidade terá um impacto negativo nesta região.

Outras Complicações do Tabagismo à Saúde da Coluna

Fumar atrasa a cicatrização de fraturas. Isso provavelmente se deve ao fato de que a atividade tóxica da nicotina interrompe o crescimento de células essenciais para a cura e reduz o suprimento necessário de sangue e oxigênio, fatores importantes para qualquer recuperação após uma cirurgia.

Fumar também pode aumentar a sensibilidade à dor, alterando a percepção nociceptiva através do sistema neuroendócrino. Os fumantes também têm um risco maior de desenvolver coágulos sanguíneos e infecções durante a recuperação.

Como não existe um procedimento completo de substituição da coluna, é importante cuidar da coluna que você possui. Além disso, se você planeja fazer qualquer tipo de cirurgia, seu médico pedirá que você pare de fumar muito antes do procedimento para evitar efeitos colaterais que possam impedir sua recuperação.

Percebendo isso, é altamente recomendado fazer a escolha de recuperar sua saúde e ajudar a manter sua coluna forte nos próximos anos, deixando o hábito de fumar.

Referência: NHS Website

Compartilhar: