Hérnia de Disco - O que é? Como e Por que Acontece?

Hérnia de Disco – O que é? Como e Por que Acontece?

Hérnia de disco é uma condição muito comum. Ocorre mais frequentemente em pessoas com idades entre 35 e 55 anos, sendo mais frequente em homens do que em mulheres.

Já abordamos aqui no blog vários aspectos do tratamento da hérnia de disco. Mas em que consiste esta condição? Continue a leitura e conheça as causas e sintomas da hérnia de disco.

O que é uma Hérnia de Disco?

A coluna vertebral é composta por uma série de ossos individuais (vértebras) empilhadas. Entre as vértebras, estão acolchoadas almofadas redondas chamadas de discos intervertebrais, que atuam como amortecedores. Cada disco possui um centro macio, semelhante a um gel – chamado núcleo pulposo – cercado por uma camada externa resistente e fibrosa chamada anel.

Uma hérnia de disco – também chamado de disco rompido – ocorre quando a pressão das vértebras acima e abaixo força algum ou todo o núcleo pulposo através de uma parte enfraquecida ou rasgada do anel. O núcleo pulposo da hérnia pode pressionar os nervos próximos ao disco, resultando em dor.

Diga Adeus às suas Dores.
Reserve a sua Consulta com Ortopedista.

Os discos herniados ocorrem com mais frequência na parte inferior da coluna vertebral; no entanto, eles também podem ocorrer na coluna cervical e torácica. Um hérnia de disco é uma das causas mais comuns da dor no pescoço, costas e / ou pernas (ciática), além da dor de garganta.

Causas

Uma hérnia ocorre quando a parte externa do disco, o anel, fica fraca e rompe-se. Vários fatores podem contribuir para o enfraquecimento do disco, incluindo:

  • Envelhecimento e degeneração;
  • Peso excessivo;
  • Um esforço repentino devido ao levantamento inadequado ou torção violenta.

Sintomas

Em alguns casos, os discos herniados não produzem sintomas. No entanto quando isso acontece, eles incluem:

  • Na região lombar:
    • Dor que irradia para as nádegas, pernas e pés – chamada ciática (a dor nas costas pode ou não estar presente também);
    • Formigamento ou dormência nas pernas ou pés;
    • Fraqueza muscular.
  • Na região cervical (pescoço):
    • Sintoma de dor perto ou sobre a omoplata;
    • Dor que irradia para o ombro, braço e – às vezes – mão e dedos;
    • Dor no pescoço, especialmente nas costas e nas laterais do pescoço (a dor pode aumentar ao dobrar ou virar o pescoço);
    • Espasmo dos músculos do pescoço.

Os sintomas de uma hérnia de disco no meio das costas tendem a ser vagos. Pode haver dor na parte superior das costas, lombar, abdômen ou pernas, além de fraqueza ou dormência em uma ou ambas as pernas.

Complicações Associadas à Hérnia de Disco

Dor crônica nas costas ou nas pernas, assim como sua perda de controle ou sensação ao longo das pernas ou pés são algumas complicações de uma hérnia de disco não tratada.

Diagnóstico

O médico cirurgião de coluna começará uma avaliação com um exame físico completo e avaliação do histórico médico, incluindo uma revisão de seus sintomas. Ele pode realizar um exame neurológico para testar seus reflexos, sensações e força muscular.

Outros testes de diagnóstico podem ajudar a avaliar melhor o local e a extensão da hérnia:

  • Raios-X – Um raio-X da coluna vertebral pode ser feito para descartar outras causas da dor nas costas ou no pescoço.
  • Ressonância magnética ou tomografia computadorizada – Estes exames podem mostrar estreitamento do canal medular causado por hérnia.
  • EMG – Um eletromielograma (EMG) envolve um estudo da atividade elétrica dos nervos conectados aos músculos. A resposta do músculo, que indica o grau de atividade nervosa, é medida. Um EMG pode ajudar a determinar quais raízes ou raízes nervosas estão sendo afetadas.

Tratamento

Para a maioria dos pacientes, uma hérnia de disco lombar melhora lentamente ao longo de um período de vários dias a semanas. Normalmente, a maioria dos pacientes não apresenta sintomas por volta de 3 a 4 meses. No entanto, alguns pacientes apresentam episódios de dor durante a recuperação.

Tratamento Não Cirúrgico

O tratamento inicial para uma hérnia de disco geralmente não é cirúrgico. O tratamento não cirúrgico pode incluir:

  • Descansar. Um a dois dias de repouso na cama geralmente ajudam a aliviar dores nas costas e nas pernas. No entanto, não faça repouso por mais tempo. Ao retomar a atividade, tente fazer o seguinte:
  • Faça pausas para descanso ao longo do dia, mas evite ficar sentado por longos períodos.
    • Faça com que toda a sua atividade física seja lenta e controlada (estável), especialmente inclinando-se para frente e levantando.
    • Mude suas atividades diárias para evitar movimentos que possam causar mais dor.
  • Uso de Anti-inflamatórios não esteróides (AINEs). Medicamentos antiinflamatórios como ibuprofeno ou naproxeno podem ajudar a aliviar a dor.
  • Fisioterapia. Exercícios específicos ajudarão a fortalecer a região lombar e os músculos abdominais.
  • Injeção epidural de esteroides. Uma injeção de um medicamento semelhante à cortisona no espaço ao redor do nervo pode proporcionar alívio da dor a curto prazo, reduzindo a inflamação.

Há boas evidências de que as injeções epidurais podem aliviar com sucesso a dor em muitos pacientes que não obtiveram melhora após 6 semanas ou mais com outros cuidados não cirúrgicos.

É importante notar que estes tratamentos não cirúrgicos não curam a hérnia de disco. Em vez disso, eles podem ajudar a aliviar os sintomas enquanto seu corpo trabalha para curar o disco. Em muitos casos, a hérnia de disco se dissolve naturalmente com o tempo e é reabsorvida pelo corpo.

Tratamento Cirúrgico

Apenas uma pequena porcentagem de pacientes com hérnia de disco necessita de cirurgia.

  • Microdiscectomia. O procedimento mais comum usado para tratar uma única hérnia de disco é a microdiscectomia. O procedimento é feito através de uma pequena incisão ao nível da hérnia de disco e muitas vezes envolve o uso de um microscópio. A parte herniada do disco é removida junto com quaisquer fragmentos adicionais que estejam pressionando o nervo espinhal.
  • Discectomia endoscópica. Uma opção cirúrgica mais recente para o tratamento de uma única hérnia de disco é a discectomia endoscópica. Esse procedimento minimamente invasivo envolve o uso de um endoscópio, um tubo fino com câmera, que permite ao cirurgião visualizar e acessar a área afetada.

Os benefícios potenciais da discectomia endoscópica incluem:

  • Incisões menores;
  • Cicatrizes reduzidas;
  • Um tempo de recuperação mais curto.

Um procedimento cirúrgico aberto com uma incisão maior pode ser necessário se houver hérnias de disco em mais de um nível.

Reabilitação Pós Cirúrgica. Seu médico ou fisioterapeuta pode recomendar um programa simples de caminhada (como 30 minutos por dia), juntamente com exercícios específicos para ajudar a restaurar a força e a flexibilidade das costas e das pernas.

Prognóstico

A maioria dos sintomas melhora gradualmente – geralmente em seis semanas – tomando medidas simples. De fato, a maioria das pessoas com hérnia de disco responde ao tratamento conservador dentro de seis semanas e pode retornar às suas atividades normais. Alguns casos podem necessitar de cirurgia. O seu médico cirurgião de coluna pode lhe indicar a melhor abordagem terapêutica para o seu caso.

Mais informações sobre este assunto na Internet:

Artigo Publicado em: 24 de janeiro de 2020 e Atualizado em: 15 de março de 2024

Esta com Dores na Lombar?
Marque sua Consulta com o Ortopedista Hoje mesmo.