Quais São os Sintomas dos Tumores Medulares?

Quais São os Sintomas dos Tumores Medulares?

Os tumores medulares referem-se a um grupo de tumores espinhais que surgem de células dentro da medula espinhal, gerando compressão em estruturas adjacentes, como as raízes nervosas ou meninges. São menos comuns que os tumores cerebrais e acredita-se que sejam responsáveis ​​por 5-10% de todos os tumores do sistema nervoso central.

Neste artigo, saiba mais informações sobre os tumores medulares, seus sintomas, diagnóstico e tratamento.

Tumores Medulares

Qualquer crescimento de uma massa dentro do canal vertebral pode prejudicar o sistema nervoso, já que é um espaço muito pequeno e não predisposto a se expandir. Portanto, qualquer tipo de tumor, maligno ou benigno, pode causar lesão neurológica e colocar em risco a vida do paciente.

Os tumores medulares são classificados de acordo com sua localização:

  • Tumor intramedular: são grupos de células provenientes do tecido nervoso. Geralmente crescem de tal forma que deformam a medula espinhal, causando danos neurológicos (déficits motores e/ou sensoriais). Às vezes eles formam cistos internos.
  • Tumores extramedulares: são o resultado de uma proliferação das células que sustentam e mantêm as células nervosas na medula. Seu crescimento é externo a ela, mas causam dano neuronal por compressão.

Um grande número de tumores que aparecem dentro do canal vertebral também podem surgir de tumores localizados em outras partes do corpo. Nesses casos, as células cancerígenas migram para o canal medular (metástase).

Sintomas

Dependendo da localização do tumor, os braços (tumores cervicais) ou as pernas (tumores na região dorsal e lombar) serão mais afetados. Quando o tumor está localizado na região cervical, também pode afetar tanto os braços quanto as pernas. Outros sintomas podem incluir:

  • Fraqueza;
  • Incontinência urinária ou fecal;
  • Alterações de sensibilidade;
  • Falta de coordenação;
  • Instabilidade na marcha.

A dor também pode ser um sintoma, seja local ou irradiado. Geralmente é um desconforto que costuma piorar à noite, de forma progressiva e persistente.

Diagnóstico

Tumores medulares são neoplasias que acometem a coluna, podem acometer o osso e seus anexos (tumor vertebral ou medular), ou que se encontram no canal medular e lesam as estruturas nervosas (tumor mielo-radicular).

Após a identificação dos sintomas, a ressonância magnética (RM) é a modalidade de escolha para caracterizar o tumor medular e ajudar no planejamento do tratamento. A ressonância magnética pode mostrar o tamanho, localização, comprimento, extensão do edema circundante e cistos associados.

Se passar muito tempo antes do diagnóstico e/ou tratamento, a sintomatologia (paralisia de um membro, sensibilidade, etc.) pode não ser reversível. No entanto, o diagnóstico precoce aumenta consideravelmente as possibilidades de tratamento eficaz e a reversão dos sintomas.

Tratamento

Como a maioria dos tumores medulares são de crescimento lento e contidos localmente, a remoção cirúrgica, sempre que possível, é o tratamento de escolha, principalmente quando são benignos.

Se o diagnóstico indicar malignidade, pode ser necessário a utilização de terapias oncológicas (quimioterapia ou radioterapia).

É importante que o paciente participe de um programa de reabilitação. Praticamente todos os pacientes terão algum grau de disfunção sensorial resultante da manipulação da coluna dorsal durante a cirurgia. Mas a maioria dos pacientes se beneficia de um curso de reabilitação.

O prognóstico dependerá do grau de malignidade e do estado em que o paciente se encontra. Os pacientes devem ser acompanhados em consultório e realizar exames de imagem com regularidade, por alguns anos, para monitoramento da função neurológica.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:
Compartilhar: