Cirurgia da Coluna - Saiba Mais

Cirurgia da Coluna – Saiba Mais

Dores nas costas e problemas na coluna estão entre as queixas mais prevalentes no cotidiano da população. Todas as pessoas já sentiram ou vão sentir, ao menos uma vez na vida, uma desconforto nas costas. Estima-se que aproximadamente 80-90% dos casos podem ser minimizados ou erradicados por meio do tratamento clínico.

A cirurgia da coluna requer indicações muito específicas: sua realização só deve ser considerada nos casos de pessoas que não respondem às abordagens terapêuticas conservadoras.

Continue lendo este artigo para saber mais sobre a cirurgia da coluna e em que casos o procedimento é indicado.

Indicação da Cirurgia da Coluna

As abordagens conservadoras de dores e problemas na coluna incluem medicações analgésicas, anti-inflamatórios, relaxantes, antidepressivos, fisioterapia, acupuntura, entre outros. Já sabemos que a cirurgia da coluna é indicada somente para uma minoria que não responde aos tratamentos clínicos citados. Mas, afinal, quais são esses casos específicos?

Os casos mais comuns de problemas na coluna passíveis de procedimentos cirúrgicos são os degenerativos, que manifestam-se geralmente em pessoas mais velhas. As hérnias de disco e a dor ciática são algumas dessas condições. Há outras situações que podem indicar a necessidade de uma cirurgia, como:

  • Fraturas e luxações na coluna;
  • Estenose do canal vertebral;
  • Cistos nas facetas articulares;
  • Tumores ósseos primários ou metástases;
  • Infecções;
  • Instabilidades, como a espondilolistese;
  • Deformidades acentuadas (escolioses, cifoses, entre outras).

A necessidade da cirurgia da coluna reside na incidência de casos recorrentes, que geram limitação funcional no paciente ou urgência neurológica. Contudo, vale ressaltar que existe uma vasta gama de tratamentos conservadores para todos os diagnósticos citados. Cada paciente deve ser analisado isoladamente por um cirurgião de coluna, e cada caso requer uma abordagem específica. A cirurgia deve ser sempre a última opção.

Algumas doenças podem gerar dor/desconforto na coluna, mas têm origem em outros males, tratáveis, que não requerem procedimentos cirúrgicos – como é o caso da fibromialgia. Cabe ao especialista que acompanha o caso tratar a origem do problema por meio da abordagem menos invasiva possível.

Necessidade de Cirurgia da Coluna

Nos casos em que a cirurgia da coluna faz-se necessária, muitas vezes os pacientes entram em pânico. Mas não há motivo para desespero: hoje, graças aos avanços alcançados pela medicina, já existem diversos tipos de terapias não invasivas, realizadas com agulhas na pele ou com pequenas aberturas na pele e na musculatura.

Mesmo as cirurgias grandes, que requerem o uso de pinos em sua execução, já oferecem um risco mínimo de sequelas provenientes do procedimento, graças às inovações incessantes de técnicas cirúrgicas.

Tipos de Cirurgia da Coluna

A medicina avançou muito durante os últimos 20 anos no campo de cirurgia da coluna vertebral. Os métodos e materiais grosseiros que eram utilizados nos procedimentos de coluna, tempos atrás, foram substituídos por materiais mais precisos e técnicas mais modernas.

Atualmente, já existem técnicas minimamente invasivas para acessar a coluna vertebral, como incisões mínimas e até mesmo percutâneas, como já foi citado. A tendência moderna é de evitar ao máximo a dissecação de tecidos e estruturas da coluna.

O tipo de cirurgia escolhido depende do problema de saúde que a pessoa enfrenta e qual região da coluna ele acomete, podendo ser realizado na coluna cervical (correspondente às vértebras localizadas no pescoço), na coluna torácica (correspondente ao meio das costas), ou na coluna lombar (localizada no fim das costas, logo abaixo da coluna torácica).

Existem diversos tipos de cirurgia da coluna e a escolha cabe ao especialista responsável pelo caso, ele(a) optará pelo tipo mais apropriado, com base nas especificidades do paciente, como o problema de coluna que ele sofre, o estágio em que se encontra, as limitações impostas pela condição, sua origem, dentre outros fatores.

As técnicas cirúrgicas possivelmente empregadas no tratamento de problemas na coluna vertebral são:

Infiltrações, Injeções, Bloqueios e Radiofrequência

  • Bloqueio epidural;
  • Bloqueio do ramo medial;
  • Bloqueio foraminal;
  • Bloqueio facetário;
  • Bloqueio sacro-ilíaco;
  • Rizotomia por radiofrequência.

Procedimentos Minimamente Invasivos

  • Biópsia da coluna;
  • Cifoplastia;
  • Discectomia minimamente invasiva;
  • Discectomia endoscópica;
  • Foraminotomia minimamente invasiva;
  • Fixação percutânea da coluna;
  • Artrodese minimamente invasiva.

Procedimentos Invasivos Abertos

  • Laminectomia;
  • Artrodese para deformidades.

Cuidados no Pós-Operatório

Independente do tipo de cirurgia que foi realizado, seja ela cervical, lombar ou torácica, alguns cuidados pós-operatórios são necessários para evitar complicações posteriores, mesmo quando o paciente não sente mais dor. Esses cuidados podem variar de acordo com o local da coluna em que foi realizada a cirurgia.

Além de reduzir as chances de complicações, os cuidados no período pós-operatório melhoram a recuperação do paciente e minimizam a dor pós-cirurgia. Alguns casos de reabilitação exigem a realização de fisioterapia e o uso de medicamentos, a fim de acelerar a recuperação e controlar efetivamente a dor.

Não realizar movimentos rápidos e bruscos, não levantar pesos e não dirigir são alguns dos cuidados gerais que, durante o tempo solicitado pelo médico, devem fundamentalmente ser seguidos para não comprometer a sua recuperação. É importante seguir à risca as recomendações do seu médico nesta fase.

Recomendações

Se você vem sofrendo com dores ou desconfortos recorrentes na coluna, procure imediatamente um especialista para verificar a origem do problema e identificar a presença de uma possível condição adjacente. A partir do diagnóstico, o profissional lhe encaminhará ao tratamento mais apropriado.

Caso você receba a indicação para uma cirurgia, não hesite em buscar uma segunda opinião médica antes de iniciar o tratamento. Muitas vezes um segundo ponto de vista pode identificar um erro de diagnóstico, levar à indicação de um método mais rápido ou menos invasivo de tratamento, e até mesmo à dispensa de abordagens terapêuticas desnecessárias.

Caso você seja submetido a uma cirurgia de coluna, seja ela qual for, não se preocupe: busque um profissional de confiança e siga todas as recomendações durante o pós-operatório. Logo você estará recuperado e com uma qualidade de vida muito maior! Para mais informações, marque uma consulta e deixe-nos ajudar.

Compartilhar: