Cirurgia Endoscópica Cervical - Saiba Mais

Cirurgia Endoscópica Cervical – Saiba Mais

A cirurgia endoscópica cervical permite realizar a cirurgia em estruturas do pescoço através de apenas uma incisão mínima na pele.

As estruturas e tecidos moles do pescoço são visualizados com precisão por meio de uma câmera de vídeo colocada dentro do endoscópio. Isso permite o uso de instrumentos pequenos, o que reduz o sangramento, pois estruturas importantes da coluna cervical são preservadas sem comprometer sua estabilidade.

Continue a leitura deste artigo e saiba mais sobre cirurgia endoscópica da coluna cervical e como ela ajuda a preservar a mobilidade e flexibilidade da coluna cervical.

Cirurgia Endoscópica Cervical

Os avanços tecnológicos nas últimas décadas permitiram o desenvolvimento de novas técnicas capazes de alcançar resultados clínicos semelhantes aos procedimentos convencionais, mas com as vantagens de:

  • Menor tempo de internação,
  • Menor dano tecidual,
  • Menor perda sanguínea,
  • Recuperação funcional precoce.
Esta com Dores na Lombar?
Marque sua Consulta com o Ortopedista Hoje mesmo.

Uma dessas técnicas é a conhecida cirurgia endoscópica da coluna cervical. O objetivo é a descompressão dos elementos neurais (medula espinhal ou raiz nervosa) sob visualização direta por meio de uma abordagem endoscópica percutânea.

Como o Procedimento é Realizado

Uma vez obtido o consentimento do paciente, a área que foi identificada como a causa é limpa com solução antisséptica. O paciente recebe um agente anestésico geral. Uma pequena incisão é feita na pele na linha sob visão de radioscopia (raio-x) na nuca, onde é introduzida a cânula de trabalho.

O cirurgião irá inserir um endoscópio através da cânula para visualizar o osso espinhal. Uma pequena broca é usada para remover qualquer osso intermediário, visualizando a raiz nervosa e se possível a hérnia discal extrusa. Este pode ser excisado e a pressão sobre o nervo é aliviada.

Após a conclusão do procedimento, o endoscópio e outros instrumentos são removidos e a incisão na pele é fechada. O paciente é observado por um curto período de tempo e posteriormente recebe alta para casa no mesmo dia.

A dor pós-operatória costuma diminuir rapidamente. Assim, pequenas doses ou mesmo nenhum analgésico são necessários durante a primeira semana após a cirurgia.

A recuperação pós-operatória do paciente é muito mais rápida. Além disso, a cirurgia endoscópica pode ser realizada sob anestesia local. O paciente geralmente retoma a vida normal andando e movimentando todos os membros em algumas horas e recebe alta hospitalar em menos de 24 horas após a cirurgia.

Indicações

A cirurgia endoscópica da coluna permite resolver eficazmente os problemas de dor no pescoço causados ​​por:

  • Hérnia de disco cervical, com ou sem compressão do nervo,
  • Estenose foraminal,
  • Mielopatia causada por uma estenose do canal central,
  • Protrusão do disco causando intensa dor no pescoço.

Dor no pescoço (cervicalgia), dor na nuca (occipito-cervicalgia) e dor irradiada para os ombros, braços e dedos das mãos (braquialgia) podem ser efetivamente tratadas com cirurgia endoscópica da coluna cervical.

A cirurgia endoscópica também é indicada para pacientes com dor crônica no pescoço e na cabeça, mas sem dor irradiada no braço ou déficit neurogênico (fraqueza muscular, formigamento, etc.) para os quais a cirurgia tradicional não é uma opção e tem sido tratada conservadoramente com pouco sucesso.

Benefícios

A abordagem endoscópica tem a vantagem de não precisar de fusão da coluna para ser realizada. Isso significa que o movimento da coluna cervical permanece inalterado. Os resultados são excelentes e os pacientes apresentam uma boa recuperação de seus sintomas.

Riscos e Desvantagens

Infelizmente, existem alguns riscos e desvantagens no procedimento, embora sejam raros:

  • Danos às raízes nervosas e à medula espinhal podem ocorrer durante a manipulação do nervo.
  • Existe um pequeno risco de sangramento e infecção, que pode exigir tratamento.
  • Existe a possibilidade da hérnia de disco voltar a ocorrer no futuro.

Além disso, um enxerto ósseo não pode ser inserido no espaço discal, o que significa que a raiz nervosa pode ser novamente comprimida.

Nossas experiências com a abordagem endoscópica da coluna cervical, entretanto, revelam resultados altamente bem-sucedidos com redução efetiva dos sintomas, sem complicações significativas, perda mínima de sangue e internações hospitalares curtas.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:
Acabe Com suas Dores nas Costas!
Agende uma Consulta agora com Cirurgião da Coluna.