Dor nas Costas na Gravidez - Como o Cirurgião de Coluna pode Ajudar

Dor nas Costas na Gravidez – Como o Cirurgião de Coluna pode Ajudar

A dor nas costas na gravidez é um sintoma comumente experimentado, afetando aproximadamente 50% das mulheres. Esse fator está associado a significativa perda da qualidade de vida em pacientes grávidas e no período pós-parto com dor persistente que pode chegar a 2 anos em um décimo das pacientes.

Apesar de ser uma condição comum, a dor lombar durante a gravidez é frequentemente considerada um fenômeno normal. Isso pode contribuir para a inatividade física durante a gestação, resultando em uma maior probabilidade de complicações obstétricas e cesarianas.

Mas você sabe quando é necessário o acompanhamento da gestante com o médico cirurgião de coluna? Continue a leitura e compreenda este assunto.

Dor nas Costas na Gravidez

Ainda há muita divergência de opiniões em relação à definição de dor lombar na gravidez, como devem ser realizadas as investigações diagnósticas, e quais são as opções seguras de tratamento.

A hipótese clássica é que o ganho de peso durante a gravidez resulta em alterações posturais que produzem dor, incluindo principalmente o deslocamento anterior do centro de gravidade localizado no tronco e abdômen.

As mulheres inconscientemente deslocam a cabeça e a parte superior do corpo posteriormente sobre a pélvis, induzindo hiperlordose (aumento da oscilação) da coluna lombar. A mudança na distribuição de carga gera estresse nos discos intervertebrais, nas facetas e nos ligamentos.

No entanto, algumas pesquisas argumentam que a dor lombar não é criada por hiperlordose induzida pela gravidez, mas que mulheres que já apresentam lordose lombar antes da gravidez são mais vulneráveis ​​à dor lombar neste período.

Causas

O curto período de tempo em que o peso aumenta pode desempenhar um papel no desenvolvimento da dor lombar. As mulheres ganham peso com o útero expandindo, contribuindo para metade do aumento geral do seu volume. O peso do útero gravídico também pode se comprimir diretamente na base da pelve e no plexo lombossacral causando dor irradiada nas nádegas e pernas.

As alterações nos hormônios durante a gravidez fazem com que os ligamentos relaxem, o que pode agravar a coluna e a pélvis. O útero gravídico também pode aplicar pressão na aorta e na veia cava, principalmente entre a L1 e L5, segmentos da coluna lombar. Além disso, há um aumento médio na retenção de água de até 8,5 litros durante a gravidez.

Se você estiver sedentária, com sobrepeso ou se fuma, é mais provável que tenha dores nas costas ou ciática durante a gravidez.

Diagnóstico da Dor Lombar na Gravidez

As considerações devem ser diferentes em relação à lombalgia em pessoas não grávidas. A escolha das modalidades de imagem para investigar a dor lombar durante a gravidez é afetada pelo desejo de evitar a exposição à radiação ionizante no feto.

Exames de imagem não urgentes devem ser evitados durante a 10ª e 17ª semana de gestação (período mais vulnerável à teratogênese do sistema nervoso central).

A ultrassonografia pode ser satisfatória, barata e uma alternativa segura à tomografia, que é de uso limitado, pois requer altos níveis de radiação ionizante.

A ressonância magnética normalmente é boa, mas o contraste à base de gadolínio não deve ser usado, pois atravessa a placenta após injeção intravenosa.

Tratamento

As preocupações com o bem-estar materno e fetal durante o tratamento da lombalgia na gravidez envolvem o uso de abordagens conservadoras. O método mais comum é a fisioterapia, porém com algumas contraindicações.

As gestantes que apresentam sintomas de dor lombar e pélvica devem evitar exercícios de fortalecimento das costas até que os sintomas pélvicos se resolvam, pois eles podem piorar.

O objetivo do exercício durante a gravidez é melhorar ou manter o tônus ​​muscular e não controlar o ganho de peso ou corrigir a postura. Hipertensão, diabetes mellitus, histórico de trabalho de parto prematuro, placenta descolada, ameaça de aborto e gestações múltiplas são contraindicações para a fisioterapia durante a gravidez.

Nas mulheres com dor noturna, a diminuição do tempo gasto na posição supina (deitada com a face voltada para cima) pode aliviar os sintomas. Dormir de lado pode ajudar a reduzir a pressão sobre a veia cava e resolver a dor possivelmente de origem vascular.

O Papel do Médico Cirurgião de Coluna em seu Tratamento

Mulheres que têm uma condição pré-existente nas costas antes de engravidar, como escoliose, espondilolistese ou hérnia de disco lombar precisam manter o acompanhamento com o seu médico cirurgião de coluna, para evitar desenvolver Dor nas Costas na Gravidez. Além disso, é importante mencionar qualquer problema nas costas para a equipe médica que está cuidando de você.

Converse com seu médico se precisar tomar remédios para controlar a dor nas costas. O paracetamol é um dos analgésicos mais seguros durante a gravidez. Não tome aspirina ou anti-inflamatórios não esteróides enquanto estiver grávida.

Sua dor nas costas não deve afetar o trabalho de parto ou o alívio da dor durante o parto. Também é geralmente possível tomar a anestesia epidural se você tiver uma lesão nas costas. Informe o hospital sobre sua condição, pois existem diferentes posições que você pode usar para aliviar a dor nas costas durante o parto.

Como Proteger suas Costas Durante a Gravidez

Você pode proteger as costas durante a gravidez, evitando ou alterando a maneira como faz algumas coisas:

  • Evite trabalhos pesados. Se você precisar levantar algo pesado, dobre os joelhos, mantenha as costas retas e contraia o assoalho pélvico e os músculos abdominais. Mantenha o objeto que você está levantando fica próximo ao seu corpo. Permita que as crianças subam no seu colo e agache-se ao lado delas, em vez de pegá-las.
  • Sempre tenha uma boa postura. Tente manter sua pelve simétrica. Fique com o peso uniformemente nas duas pernas, as costas retas e a pélvis dobrada. Evite ficar em pé por um longo tempo. Sente-se ereta com a parte inferior das costas da cadeira e os pés em um banquinho, se necessário.
  • Evite atividades que possam machucar suas costas. Isso inclui dobrar ou torcer, subir escadas ou morros íngremes.
  • Tenha cuidado na cama. Durma de lado com um travesseiro entre os joelhos. Para sair da cama, role de lado com os joelhos juntos. Em seguida, use os braços como apoio.
  • Use sapatos de salto baixo (não rasteiros).
  • Considere usar uma cinta de apoio.
  • Atividade física regular é importante quando você está grávida e pode proteger suas costas. Se o seu médico diz que está tudo bem, você pode fazer alguns exercícios leves, como caminhar ou fazer exercícios aquáticos.
  • Mantenha uma ingestão adequada de líquidos. Compreenda como a desidratação pode contribuir com a dor nas costas.

Referência: Spine-health

Compartilhar: