Escoliose em Adultos

Escoliose em Adultos

Escoliose em Adultos. Problemas com a coluna podem afetar o modo como você vive. A escoliose adulta, por exemplo, pode na verdade contorcer a coluna vertebral de maneiras que causam dor, danos aos nervos, falta de mobilidade e até deformidades visíveis.

As pessoas costumam associar a escoliose a crianças e adolescentes. Embora essa condição comumente se desenvolva durante os anos de formação de uma pessoa, os adultos também podem sofrer de escoliose por diferentes razões.

Neste artigo, você pode compreender melhor sua coluna, os sintomas da escoliose e o que você pode fazer para lidar com essa condição.

O que é Escoliose?

A escoliose é uma condição na qual a coluna se curva para a esquerda ou para a direita quando vista por trás do corpo. Estas não são curvas normais. E, na verdade, é mais do que apenas a curvatura da coluna vertebral. A escoliose faz com que a coluna gire. As áreas entre as vértebras podem ser comprimidas ou esticadas demais.

Isso pode afetar grupos musculares próximos, aplicar pressão sobre os nervos e levar a doenças crônicas e dolorosas.

Como a Escoliose do Adulto se Desenvolve?

Para alguns, especialmente crianças e adolescentes, as causas da escoliose não são conhecidas, o que chamamos de escoliose idiopática.

Quando acontece com o adulto, pode ser uma progressão contínua da escoliose idiopática do adolescente. Sem o diagnóstico, monitoramento e tratamento adequados, as curvas escolióticas maiores (acima de 40 graus) podem piorar com a idade do paciente.

Além disso, a escoliose idiopática do adulto geralmente ocorre na coluna torácica ou lombar.

Mas, mesmo aqueles sem histórico de escoliose infantil podem desenvolver a doença.

Escoliose Degenerativa do Adulto

A escoliose degenerativa do adulto pode ocorrer devido ao desgaste da coluna vertebral. Condições específicas podem fazer com que a coluna se desloque para a esquerda ou direita, incluindo:

  • Degeneração do disco: à medida que envelhecemos, os discos que protegem as vértebras tendem a secar e perder a forma. Isso pode ocorrer por vários motivos, mas traumas e doenças são provavelmente os culpados. Além disso, a degeneração do disco pode causar alterações significativas na estrutura da coluna vertebral, levando à escoliose.
  • Osteoartrite: a artrite que afeta as estruturas na parte posterior das vértebras – articulações facetárias – também pode levar à escoliose. A artrite causa a quebra da cartilagem que protege as articulações. Isso pode levar a esporões ósseos ou outras anormalidades estruturais que alteram o alinhamento da coluna.

A escoliose degenerativa geralmente ocorre na região lombar (ou parte inferior das costas). A escoliose pode até mesmo endireitar a curva normal para dentro da coluna lombar.

Sintomas da Escoliose Adulta

Você pode se surpreender ao saber que alguns adultos com escoliose nem mesmo apresentam sintomas. Quando a escoliose do adulto é mais grave, no entanto, pode levar a uma variedade de sintomas, variando de leve a debilitante.

À medida que as anormalidades na coluna devido à escoliose pioram, você pode notar sintomas, incluindo:

  • Dor e rigidez na parte inferior das costas;
  • Fraqueza nos músculos centrais;
  • Cãibras ou dormência nas pernas;
  • Dor nas pernas;
  • Dificuldade em caminhar;
  • Mudanças perceptíveis na postura;
  • Sensação de cansaço ou fadiga devido à tensão muscular na região lombar e nas pernas;
  • Falta de ar devido à compressão dos pulmões;
  • Uma saliência pronunciada na parte inferior das costas;
  • Saciedade prematura da fome (sensação de saciedade) resultante da pressão no abdômen;
  • Disfunção intestinal ou da bexiga;
  • Perda de altura.

Para alguns, a compressão dos nervos ou raízes nervosas pode causar dor, dormência ou cãibras. Além disso, como a coluna continua a girar, os músculos e as costelas podem ser afetados. Isso força o corpo fora do alinhamento normal, causando cãibras musculares, rigidez ou dor.

Diagnóstico

Como a escoliose adulta compartilha vários sintomas com outras doenças da coluna, é importante fazer o diagnóstico com o seu médico cirurgião de coluna. Isso garante um diagnóstico preciso de escoliose ou pode excluir outras condições ortopédicas.

Diagnosticar a escoliose é um processo bastante simples. Seu médico analisa seu histórico médico, hábitos de vida e sintomas. Em seguida, o médico realiza um exame físico. Seu médico examinará bem suas costas e o formato de sua coluna. Você pode ser solicitado a se movimentar enquanto o médico observa suas costas. Além disso, seu médico pode avaliar seus reflexos e força muscular para determinar se algum nervo foi afetado.

Às vezes, exames de imagem podem ajudar no diagnóstico de escoliose. Os raios X são uma técnica de imagem comum que permite ao médico obter uma visão melhor da sua coluna. É uma maneira fácil e indolor de visualizar se sua coluna tem alguma curva anormal.

Técnicas de imagem avançadas também podem ser usadas, especialmente se você estiver sentindo dormência ou outros sintomas neurológicos. Essas técnicas de imagem podem incluir imagens de ressonância magnética ou uma tomografia computadorizada.

Ser diagnosticado com escoliose pode ser assustador. A maioria dos adultos com escoliose, entretanto, não precisa de cirurgia. Os ortopedistas geralmente encontram maneiras conservadoras de controlar os sintomas preocupantes.

Tratamento

Os tratamentos conservadores para escoliose adulta incluem:

  • Observação de rotina;
  • Medicamentos analgésicos de venda livre;
  • Rotinas diárias de alongamento;
  • Exercícios ou fisioterapia para fortalecer os músculos centrais e das costas e melhorar a amplitude de movimento;
  • Mudar certos hábitos de vida, como fumar;
  • Colete de escoliose, que pode fornecer aos adultos alívio da dor em curto prazo;
  • Injeções de bloqueio nervoso para aliviar dores nas pernas e outros sintomas neurológicos.

Além disso, seguir rigorosamente o plano de cuidados do seu cirurgião ortopédico pode aliviar com sucesso alguns ou todos os sintomas relacionados à sua escoliose adulta.

Tratamento Cirúrgico

Alguns indivíduos com escoliose adulta não respondem aos tratamentos conservadores. A dor pode ser muito forte ou constante, afetando a qualidade de vida de uma pessoa. Outros querem corrigir a deformidade para evitar mais dor e incapacidade.

A cirurgia costuma ser o último recurso para quem tem escoliose adulta. A cirurgia pode, no entanto, restaurar o equilíbrio da coluna e reduzir ou eliminar os sintomas.

Existem várias técnicas cirúrgicas para tratar a escoliose do adulto. Discutir as opções com seu cirurgião ortopédico é a melhor maneira de determinar qual tipo de cirurgia de escoliose é a certa para você.

Referência: Cleveland Clinic

Compartilhar: