Estenose Espinhal Cervical

Estenose Espinhal Cervical

A estenose espinhal cervical é o estreitamento do canal espinhal no pescoço. Na estenose cervical, o canal espinhal se estreita e pode comprimir as raízes nervosas de onde elas saem da medula espinhal, ou pode comprimir ou danificar a própria medula espinhal.

Neste artigo, compreenda em que consiste uma estenose cervical, suas causas, sintomas e formas de tratamento.

Como a Estenose Espinhal Cervical Desenvolve-se

Os nervos que saem da medula espinhal nos permitem sentir e mover, controlar o intestino e a bexiga e outras funções do corpo.

As sete vértebras entre a cabeça e o tórax constituem a coluna cervical. A compressão dos nervos e a medula na coluna cervical pode alterar o funcionamento da medula espinhal e causar dor, rigidez, dormência ou fraqueza no pescoço, braços e pernas. Também pode afetar o controle do intestino e da bexiga.

Causas

A estenose espinhal cervical é geralmente causada por mudanças relacionadas à idade na forma e tamanho do canal vertebral e, portanto, é mais comum em pessoas com mais de 50 anos.

O processo de envelhecimento pode causar uma projeção dos discos intervertebrais mais para fora do que o normal – ou um espessamento dos tecidos que conectam os ossos (ligamentos).

O envelhecimento também pode levar à destruição dos tecidos que cobrem os ossos (cartilagem) e ao crescimento excessivo dos ossos nas articulações. Essas condições podem estreitar o canal espinhal.

Em casos raros, o canal espinhal é estreitado desde o nascimento devido à forma como os ossos são formados.

Sintomas

Muitas pessoas com mais de 50 anos apresentam algum estreitamento do canal vertebral, mas não apresentam sintomas. A estenose espinhal cervical não causa sintomas, a menos que a medula espinhal ou os nervos sejam comprimidos.

Os sintomas geralmente se desenvolvem gradualmente ao longo de um longo período de tempo e podem incluir:

  • Rigidez;
  • Dor;
  • Dormência ou fraqueza no pescoço, ombros, braços, mãos ou pernas;
  • Perda do controle do intestino ou da bexiga (incontinência);
  • Problemas de equilíbrio e coordenação, como arrastar os pés ou tropeçar ao caminhar.

A estenose espinhal cervical pode ser incapacitante se a medula espinhal estiver danificada.

Diagnóstico

O diagnóstico de estenose espinhal cervical geralmente é baseado em sua história de sintomas e em um exame físico. O médico perguntará se os movimentos do pescoço causam dor, dormência ou fraqueza.

Se houver suspeita de estenose espinhal cervical, o médico recomendará exames de imagem do pescoço e costas para confirmar o diagnóstico e ver o que está causando o estreitamento do canal espinhal.

Seu médico usará os resultados dos exames, incluindo exames de imagem e de sangue, para eliminar outras doenças – como esclerose múltipla (EM) e deficiência de vitamina B12 – como a causa de seus sintomas.

Tratamento

Em casos leves de estenose espinhal, os sintomas geralmente podem ser controlados com medicamentos para aliviar a dor, exercícios para manter a força e flexibilidade e fisioterapia.

Se os sintomas forem graves, você tiver fraqueza progressiva dos músculos ou se as imagens da coluna mostrarem que a medula espinhal ou os nervos estão comprimidos, é provável que seu médico recomende uma cirurgia descompressiva para aliviar a pressão.

Esta cirurgia pode envolver a remoção de parte do disco, osso e / ou tecido que está pressionando as raízes nervosas. As vértebras geralmente são unidas cirurgicamente (fundidas) para fornecer estabilidade à coluna vertebral.

A estenose espinhal cervical pode causar problemas graves no sistema nervoso. Incluindo problemas no controle do intestino ou da bexiga (incontinência) e perda permanente de força e sensibilidade nos braços, mãos, pernas e tórax. Por este motivo, seu médico não esperará que você tenha sintomas graves de dor, fraqueza e dormência antes de considerar o tratamento para aliviar a pressão na medula espinhal e nos nervos.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:
Compartilhar: