Fisioterapia para Escoliose - Compreenda Quando Pode Ser Indicada

Fisioterapia para Escoliose – Compreenda Quando Pode Ser Indicada

Fisioterapia para Escoliose. Se você ou seu filho tem escoliose, pode estar esperando por uma solução que seja mais proativa do que “esperar para ver” e menos invasiva do que a cirurgia.

O tratamento tradicional para a escoliose é a órtese e, em alguns casos, a cirurgia. Mas a fisioterapia é uma abordagem eficaz para escoliose.

Continue a leitura deste artigo para compreender como esta opção de tratamento pode aliviar a dor e prevenir complicações.

Tratamentos para Escoliose

O médico observará a curvatura e também a idade do paciente e o potencial de crescimento restante. Em crianças e adolescentes que ainda estão em crescimento e cuja curva está entre 25 e 40 graus, uma órtese pode ser recomendada.

Diga Adeus às suas Dores.
Reserve a sua Consulta com Ortopedista.

A órtese para escoliose envolve o uso de uma cinta feita sob medida ao redor do tronco para evitar que a curva da coluna piore com o tempo. Dependendo do tipo de órtese, pode ser usado durante o dia ou apenas à noite.

Se a órtese não funcionar, a cirurgia pode ser recomendada com o objetivo de interromper a progressão da curva e reduzir as chances de qualquer tipo de problema de coluna a longo prazo.

Jovens com curva mais significativa que 25 graus, mas menor que 40 a 45 graus, podem ser candidatos à órtese. Este tratamento pode ser muito útil, mas também pode ter algumas desvantagens.

O aparelho é apenas para pessoas que ainda não terminaram de crescer. Isso ocorre porque os aparelhos na verdade não corrigem a coluna, apenas evitam que a curvatura piore. O aparelho ortodôntico pode ajudar muitas crianças a evitar a cirurgia de fusão espinhal.

Embora os aparelhos sejam bastante eficazes, muitas crianças têm dificuldade em usá-los regularmente. Algumas crianças acham desconfortável usar o aparelho pelo tempo recomendado.

Felizmente, os avanços na tecnologia significam que os aparelhos para escoliose são menos volumosos e perceptíveis do que eram no passado. A órtese também pode ser combinada com outros tipos de tratamento para escoliose, como fisioterapia e exercícios. Todos esses tratamentos funcionam tanto para prevenir o agravamento das curvas da coluna quanto para corrigi-las.

Fisioterapia para Escoliose

A fisioterapia pode ter um impacto positivo na qualidade de vida de uma pessoa e também pode retardar a curvatura da coluna vertebral, eliminar a dor, melhorar a mobilidade e postura e aumentar a força muscular central.

Os programas de exercícios para escoliose geralmente incluem alongamento e fortalecimento dos músculos centrais, para ajudar a estabilizar a coluna.

Alguns exercícios não necessitam de equipamento, enquanto outros podem exigir equipamentos simples. Isso pode incluir:

  • Bandas de resistência;
  • Bolas de exercício;
  • Pranchas de equilíbrio;
  • Rolos de espuma.

Normalmente, a pessoa realiza duas sessões de fisioterapia de 45 minutos por semana, durante quatro a seis semanas. Os exercícios variam, mas normalmente enfatizam a ativação dos músculos centrais e as técnicas de respiração. Após as primeiras quatro a seis semanas, você poderá fazer os exercícios sozinho e participará de sessões de acompanhamento para verificar seu progresso.

O programa exato de exercícios recomendado pelo seu fisioterapeuta será exclusivo para você. Dependerá do seu estado de saúde e dos métodos de tratamento utilizados. Embora às vezes possa ser um desafio lembrar de encaixar esses exercícios no seu dia, suas costas serão beneficiadas a longo prazo se você fizer isso.

Avaliação para a Fisioterapia

A primeira sessão com um fisioterapeuta começará com uma avaliação minuciosa.

O fisioterapeuta observará a postura de frente e de lado e verifica se os ombros e quadris são simétricos. Os reflexos e as funções pulmonares podem ser examinados, uma vez que podem ser afetados pela escoliose grave.

Ele pode tirar fotos ou solicitar radiografias, que ajudam na avaliação e no gráfico do progresso ao longo do tratamento.

Ele também pode fazer perguntas detalhadas sobre:

  • Seus sintomas;
  • Como a escoliose está afetando sua vida cotidiana;
  • Se você tem histórico familiar de escoliose;
  • Quais especialistas foram vistos e o que eles disseram;
  • Qualquer tratamento anterior e quão bem-sucedido foi.

Após a avaliação, o fisioterapeuta compartilhará o que encontrou. Ele explica as melhores opções de tratamento e responde suas perguntas sobre as recomendações.

Em seguida, ele cria um plano de tratamento para melhorar a força e a postura do núcleo. Este plano pode incluir uma combinação de diferentes técnicas, como sessões de fisioterapia, órteses e um programa de exercícios em casa.

Eficácia da Fisioterapia

A fisioterapia pode ajudar a reduzir a dor, evitar cirurgias e melhorar a postura e a função respiratória.

Há boas evidências de que pode ajudar a retardar a progressão da curvatura, sendo que parte disso depende da adesão do paciente aos exercícios.

A fisioterapia tende a ser mais benéfica em pacientes cuja curva está na faixa intermediária. Mas, no geral, vale a pena tentar a prática para todos que vivem com escoliose.

Mais informações sobre este assunto na Internet:
Diga Adeus às suas Dores.
Reserve a sua Consulta com Ortopedista.