Infecções da Coluna Vertebral - Quando é Grave? Quando a Cirurgia é Indicada?

Infecções da Coluna Vertebral – Quando é Grave? Quando a Cirurgia é Indicada?

Infecções da Coluna Vertebral. Os ossos da coluna vertebral, assim como os discos intervertebrais, saco dural (a cobertura ao redor da medula espinhal) ou o espaço ao redor da medula espinhal, podem ser infectados em várias circunstâncias. A infecção pode ser causada por bactérias ou organismos fúngicos.

Continue a leitura e saiba quando essa grave condição pode ocorrer, conheça seus sintomas e formas de tratamento.

Quando Infecções Da Coluna Vertebral Podem Ocorrer

As infecções da coluna vertebral podem ocorrer após uma cirurgia ou espontaneamente em pacientes com certos fatores de risco. Sendo esses a má nutrição, supressão imunológica, infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV), câncer, diabetes e obesidade.

Os fatores de risco cirúrgicos incluem cirurgia muito longa, instrumentação e reoperações. As infecções ocorrem em cerca de 1% dos casos cirúrgicos, apesar das inúmeras medidas preventivas tomadas. A probabilidade de uma infecção aumenta com o número de operações em uma mesma área. A maioria das infecções pós-operatórias ocorre entre três dias e três meses após o momento da cirurgia.

Sintomas

Os sintomas de uma infecção na coluna vertebral incluem:

  • Febre;
  • Calafrios;
  • Dor de cabeça;
  • Rigidez do pescoço;
  • Dor;
  • Vermelhidão e sensibilidade da ferida;
  • Drenagem da ferida.

Em alguns casos, os pacientes podem perceber o retorno de sintomas de fraqueza, dormência ou formigamento nos braços e / ou pernas ou mesmo seu aparecimento em outras regiões. Os sintomas podem ser muito graves ou, em alguns casos, muito sutis.

Diagnóstico

O diagnóstico de uma infecção na coluna vertebral começa com a avaliação da história médica e um exame físico. O seu médico fará perguntas, com o objetivo de rastrear os fatores de risco para infecção da coluna vertebral.

O seu médico também pode solicitar uma série de testes para procurar uma infecção, se houver suspeita. Essa avaliação podem incluir radiografia simples, tomografia computadorizada ou ressonância magnética. Em alguns casos, mais testes especializados são necessários quando o diagnóstico ainda está em questão. Isso inclui exames de medicina nuclear e exames de leucócitos marcadas com corantes radioativos.

Pode ser necessário realizar um exame de cultura para determinar o tipo de bactéria ou fungo que está causando a infecção. As hemoculturas são frequentemente obtidas para rastrear evidências de infecção. Culturas de sua ferida ou a área de infecção podem ser tomadas. Nos casos de infecções profundas das vértebras ou do disco intervertebral, pode ser necessária uma biópsia com orientação de raios-X e medicação anestésica local administrada no local de entrada da agulha.

Alguns exames de sangue adicionais podem ajudar a rastrear os sinais de uma infecção. Esses testes incluem uma contagem de glóbulos brancos, proteína c-reativa (PCR) e uma taxa de sedimentação de eritrócitos. Esses valores podem ser ligeiramente elevados após uma cirurgia, mas geralmente retornam aos valores normais dentro de algumas semanas. Elevação anormal pode representar um sinal de infecção.

Tratamento

O tratamento não cirúrgico de infecções da coluna vertebral consiste em antibióticos ou medicamentos antifúngicos. O tipo e a duração do tratamento dependem da gravidade da infecção e do organismo que a está causando.

A administração dos medicamentos pode ser necessária por via intravenosa e / ou oral. A duração do tratamento normalmente varia de 7 a 10 dias, mas pode chegar até 6 a 12 semanas.

O seu médico pode recomendar o uso de uma cinta para apoiar a coluna até sua completa recuperação e para ajudar com a dor.

Quando a Cirurgia é Necessária?

A cirurgia pode ser necessária para muitas infecções pós-operatórias para remover grande parte das bactérias e tecidos infectados e necrosados.

Além disso, a cirurgia pode ser necessária nos casos em que há evidência de instabilidade da coluna como resultado da infecção. Nos casos em que há uma fraqueza grave como resultado de uma infecção na coluna vertebral, pode ser necessária uma cirurgia para aliviar a pressão na medula espinhal causada pela infecção.

As opções cirúrgicas para tratar infecções da coluna vertebral variam de simplesmente lavar a ferida e fechar novamente a desbridamentos mais extensos e remoção de tecidos infectados ou ainda dos materiais implantados.

Cuidados de Acompanhamento

Muitas vezes, é necessária uma combinação de cirurgia e antibióticos a longo prazo para tratar completamente algumas infecções da coluna vertebral. Durante o curso do seu tratamento, o seu médico pode acompanhar a contagem de glóbulos brancos (leucócitos) juntamente com a proteína C reativa (PCR) ou a taxa de sedimentação de eritrócitos como marcadores da resposta à terapia.

Esses níveis podem estar elevados no período inicial após a cirurgia, mas geralmente retornam ao normal dentro de algumas semanas. A elevação ou falha desses valores em retornar ao normal após o tratamento pode indicar infecção recorrente ou residual.

Referência: Stanford Health Care

Compartilhar: