Ligamentos da Coluna Vertebral - Estrutura, Localização e Função

Ligamentos da Coluna Vertebral – Estrutura, Localização e Função

Ligamentos da Coluna Vertebral. A coluna vertebral tem vários ligamentos que conectam os ossos individuais e ajudam a formar as articulações intervertebrais.

Os ligamentos espinhais também fornecem estabilidade à coluna, limitando o grau de movimento na direção oposta à sua localização. Continue a leitura e saiba mais sobre os ligamentos da coluna, sua localização e função.

Ligamentos da Coluna Vertebral

O sistema de ligamentos na coluna vertebral, combinado com os tendões e músculos, fornece um suporte natural para ajudar a proteger a coluna de lesões. Os ligamentos auxiliam na estabilidade articular durante o repouso e o movimento e ajudam a prevenir lesões por hiperextensão e hiperflexão (movimentos excessivos).

A seguir, conheça os principais ligamentos da coluna vertebral, suas localizações e função, ou seja, a direção em que limitam o movimento excessivo.

Ligamento Longitudinal Anterior

O ligamento longitudinal anterior é uma faixa de tecido conjuntivo que vai da primeira vértebra e da frente da base do crânio até a frente do sacro. Está localizado na parte frontal dos corpos vertebrais e se ramifica, em cada nível individual, em fibras curtas que vão entre as vértebras e se inserem na frente do disco. Desta forma, o ligamento longitudinal anterior fornece suporte aos discos intervertebrais.

O ligamento longitudinal anterior limita a extensão das costas, ou seja, o ato de arquear para trás. É o único ligamento espinhal que limita a extensão.

Ligamento Longitudinal Posterior

O ligamento longitudinal posterior começa na base occipital do crânio e se estende até o sacro. Também se ramifica em fibras curtas que atravessam as articulações intervertebrais e terminam, desta vez, na parte de trás dos discos.

Ligamento Amarelo

O ligamento amarelo está localizado entre as lâminas da vértebra. Em cada nível vertebral, as fibras se originam da região superior de uma lâmina e se conectam à lâmina logo abaixo. O ligamento amarelo limita a flexão da coluna (inclinação para frente), especialmente a flexão abrupta. Esta função permite que o ligamento amarelo proteja seus discos de lesões.

Este ligamento é feito de um tecido elástico de cor amarela pálida. É um tecido semelhante aos outros ligamentos espinhais, exceto que há um grau de elasticidade nele. A qualidade elástica do ligamento amarelo ajuda a preservar as curvas da coluna durante o movimento e ajuda o tronco a se endireitar depois que você se inclina para a frente.

Ligamentos Supraespinhosos e Interespinhosos

São ligamentos que limitam a flexão para frente.

Localizado nas costas, o ligamento supraespinhoso é uma corda forte que conecta as pontas dos processos espinhosos (proeminência óssea nas vértebras) do sacro até a vértebra cervical C7. Em direção ao pescoço, funde-se com o ligamento da nuca.

Os ligamentos interespinhosos conectam todo o processo espinhoso verticalmente. Cada ligamento interespinhoso começa na raiz do processo espinhoso e se estende até a ponta. O tecido conjuntivo que compreende o processo interespinhoso é muito mais fraco que o do supraespinhoso.

Ligamentum Nuchae

Também conhecido como ligamento da nuca, está localizado na parte de trás do pescoço. Ele se funde com o ligamento supraespinhoso.

O ligamento da nuca vai da parte de trás do crânio e se estende por todos os processos espinhosos cervicais.

Este é um ligamento muito forte. Em alguns pontos, torna difícil substituir o osso, fornecendo locais de fixação para os músculos do pescoço localizados em áreas onde os processos espinhosos cervicais não são longos o suficiente para atingir o músculo. Esta é a área entre C3 e C5.

Ligamento Intertransverso

Os ligamentos intertransversos vão de um processo transverso superior (regiões laterais das vértebras) de uma vértebra para o processo transverso da vértebra abaixo dela. Os ligamentos intertransversais conectam esses processos e ajudam a limitar a ação de flexão lateral. Eles também formam uma espécie de fronteira entre as vértebras na frente e os anéis ósseos na parte de trás das vértebras.

Quanto à força do ligamento intertransverso, no colo, é constituído por fibras dispersas de tecido conjuntivo; na região lombar, é muito fino. Na área torácica, os ligamentos intertransversos são mais resistentes e fibrosos.

Problemas que Afetam os Ligamentos Espinhais

À medida que envelhecemos, nossos ligamentos podem ficar sujeitos a espessamento, o que pode causar sintomas como dor relacionada ao nervo. Dependendo de vários fatores, os ligamentos espinhais endurecidos podem precipitar o desenvolvimento de estenose espinhal.

Se você sofrer um trauma na coluna, é possível ferir seus ligamentos. Se a lesão for grave o suficiente, pode causar instabilidade na coluna. A instabilidade pode ser definida como quando os ossos e ligamentos que compõem as articulações intervertebrais (também conhecidos como segmentos vertebrais) não conseguem mais manter um alinhamento normal quando precisam suportar carga.

A instabilidade pode piorar a lesão inicial e causar dor. Também pode levar a uma deformidade da coluna vertebral. Os ligamentos lesionados que levam à instabilidade da coluna podem necessitar de cirurgia.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:
Compartilhar: