Osteomielite Vertebral - Sintomas, Diagnóstico, Tratamento

Osteomielite Vertebral – Sintomas, Diagnóstico, Tratamento

A osteomielite vertebral é uma infecção óssea geralmente causada por bactérias. A osteomielite é rara e mais comum em crianças pequenas e idosos, mas pode ocorrer em qualquer idade. Porém, a maioria ocorre após cirurgias prolongadas da coluna em pacientes imuno-deprimidos.

Neste artigo, saiba mais sobre a osteomielite vertebral, suas causas, sintomas e formas de tratamento.

Saiba Mais sobre a Osteomielite Vertebral

Existem 2 formas de osteomielite em relação ao tempo de aparecimento dela: aguda e crônica. A aguda é que ocorre imediatamente após uma contaminação, em geral em cirurgias da coluna prolongadas em pacientes diabéticos ou imuno-deprimidos. As bactérias Staphylococcus aureus são as mais comuns nos dois casos. A osteomielite crônica ocorre após um certo período, (duas a três semanas) em geral em pacientes com problemas de imunidade.

A osteomielite pode afetar qualquer região da coluna vertebral – cervical (pescoço), torácica (meio das costas), lombar (parte inferior das costas) e / ou sacral (sacro).

Sintomas

Os sintomas da osteomielite vertebral incluem dor nas costas que pode ser descrita como grave, persistente, piora à noite e / ou agravada pelo movimento. A dor pode irradiar (por exemplo, ciática) ou viajar para outras partes do corpo (por exemplo, braço, perna) dependendo do nível afetado da coluna.

A compressão do nervo e / ou da medula espinhal pode causar sensações incomuns, como formigamento, dormência e / ou sensação de queimação. Disfunções nervosas graves que requerem atenção médica urgente incluem:

  • Dificuldade para andar;
  • Perda da destreza manual (por exemplo, abotoar uma camisa);
  • Fraqueza profunda;
  • Paralisia e / ou problemas urinários ou intestinais (por exemplo, incontinência).

Outros sintomas físicos podem incluir inchaço, febre, sudorese, perda de peso, vômitos, fraqueza e / ou mal-estar (uma sensação geral de desconforto).

Diagnóstico

Se você tiver sintomas de osteomielite, deve procurar tratamento médico de imediato. Consultar seu médico o mais rápido possível é importante para ajudar a prevenir lesões nervosas potencialmente permanentes e que alteram a vida.

Uma radiografia pode mostrar a localização da infecção, quaisquer alterações ósseas e perda da altura do disco intervertebral. Seu médico também pode solicitar uma tomografia computadorizada ou ressonância magnética para avaliar melhor os tecidos moles da coluna, incluindo os nervos espinhais.

Se houver um abscesso, um procedimento denominado aspiração por agulha percutânea (por meio de biópsia por agulha de pele) pode ser realizado para coletar uma amostra da infecção. Quando a biópsia por agulha (aspiração) não fornece informações suficientes, seu médico pode realizar cirurgicamente uma biópsia aberta, que pode incluir desbridamento (remoção cirúrgica da infecção).

As infecções espinhais agudas podem ser tratadas sem cirurgia. Os antibióticos intravenosos são administrados no hospital e / ou em ambulatório e podem continuar em casa por 4 a 6 semanas. Pode ser necessário tomar antibióticos orais ou intravenosos por vários meses. Analgésicos e órteses espinhais podem ser usados ​​para ajudar a controlar a dor.

Quando a Cirurgia é Recomendada

A cirurgia pode ser considerada se:

  • Houver necessidade de limpeza da secreção ou para diagnóstico;
  • Ocorrem danos nos nervos;
  • Você desenvolve deformidade da coluna vertebral (como escoliose ou cifose) ou a deformidade piora;
  • Você precisa ter o osso ou tecido infectado removido.

A cirurgia para osteomielite vertebral pode incluir procedimentos de drenagem de infecção, desbridamento, remoção de osso infectado e reconstrução da coluna vertebral.

A instrumentação e fusão espinhal são procedimentos cirúrgicos usados ​​para tratar deformidades espinhais e fornecer estabilidade permanente à coluna vertebral. Esses procedimentos unem e estabilizam o nível onde um elemento da coluna vertebral (por exemplo, corpo vertebral) foi danificado ou removido.

A instrumentação pode envolver o uso de hastes, parafusos, dispositivos intersomáticos, placas ou outros dispositivos para estabilizar a coluna vertebral. A fusão pode envolver o próprio osso do paciente (autoenxerto) e / ou aloenxerto (osso doador) ou outros tipos de enxerto ósseo. A fusão é o processo pelo qual um novo osso cresce ao redor e para dentro da área cirúrgica, eventualmente cicatrizando e unindo a coluna vertebral.

Porém há possibilidade da osteomielite ocorrer até mesmo após uma cirurgia de instrumentação, sendo necessária nova cirurgia para limpeza da secreção e até uma nova cirurgia para retirada ou troca da instrumentação.

Recuperação

Os antibióticos intravenosos ou medicamentos antimicrobianos administrados no hospital podem ser continuados em casa por várias semanas após a cirurgia da coluna. Pode ser necessário tomar antibióticos orais ou antimicrobianos por vários meses, mesmo após o tratamento cirúrgico. Se sentir dores fortes ou novos sintomas após a cirurgia, não hesite em entrar em contato com o seu médico.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:
Compartilhar: