Importância da Caminhada no Tratamento da Dor Ciática

Importância da Caminhada no Tratamento da Dor Ciática

Caminhada no Tratamento da Dor Ciática. Caminhar é uma abordagem surpreendentemente eficaz para aliviar a dor ciática. Esta prática, quando executada de forma regular, estimula a liberação de endorfinas que combatem a dor e reduzem a inflamação. Por outro lado, uma postura incorreta ao caminhar pode agravar os sintomas da ciática.

Veja neste artigo como utilizar a prática da caminhada em seu tratamento, de forma adequada.

Caminhada no Tratamento da Dor Ciática

A maioria das pessoas acha que andar é algo natural e não percebe que pode não estar andando corretamente. A dor ciática ocorre porque um fator causal, como um osso, disco ou músculo da parte inferior das costas, afeta as raízes do nervo ciático.

Quando você anda e fica de pé corretamente, você alinha os ossos de uma maneira mais eficaz, criando um caminho melhor para o curso do nervo ciático. A postura adequada para caminhar é importante para pessoas com ciática, pois a postura inadequada pode agravar os sintomas da ciática.

O que Não Fazer

Padrões de caminhada incorretos podem causar desalinhamento, fadiga e / ou estresse excessivo nos tecidos da parte inferior das costas, o que pode irritar ou comprimir as raízes do nervo ciático, causando ciática.

Os seguintes padrões de caminhada podem afetar negativamente as raízes do nervo ciático:

  • Caminhar curvando excessivamente a parte inferior das costas. Uma postura de caminhada que envolve empurrar o abdômen e aumentar a curva da parte inferior das costas (postura lordótica) pode causar sobrecarga nas articulações da coluna vertebral. Além disso, os músculos que trabalham para apoiar a coluna, como os músculos do quadril e das nádegas, tornam-se pouco ativos e fracos, fazendo com que os músculos da coxa fiquem hiperativos para compensar a estabilização da coluna.
  • Andar com as costas curvadas. Flexionar a parte superior das costas ao caminhar (postura cifótica) pode fazer com que o peito se incline para a frente, aumentando o estresse nos músculos abdominais e centrais.
  • Andar com as costas retas. Caminhar reduzindo a curva natural da parte superior e inferior da coluna aumenta o estresse nas vértebras da parte inferior das costas. Os músculos da região lombar, do quadril, das nádegas e da coxa podem ficar cansados ​​e / ou fracos.
  • Caminhar inclinando a pélvis para a frente. Caminhar deslocando a parte superior das costas para trás e a pelve à frente (postura inclinada para trás) aumenta a curva natural da parte superior e inferior das costas. Essa postura pode fazer com que os músculos da região lombar fiquem tensos e hiperativos, levando à fadiga.

Como Caminhar Adequadamente

Para prevenir ciática ou reduzir os sintomas ao caminhar, preste atenção ao alinhamento do corpo, ao comprimento da passada e à velocidade da caminhada:

  • Mantenha as costas em uma posição neutra, com a cabeça posicionada no topo da coluna e as orelhas acima dos ombros.
  • Enquanto dá um passo, apoie no chão o meio-pé e o calcanhar, depois role suavemente na ponta dos pés e dê o próximo passo.
  • Diminua o ritmo e dê passos mais curtos.

Também é importante envolver ativamente os músculos abdominais, respirar ritmicamente e fazer pausas frequentes (se caminhar longas distâncias) enquanto caminha.

Se sua ciática aumentar ou piorar ao caminhar, verifique sua postura e diminua a velocidade de caminhada. Se os sintomas persistirem, consulte um médico para um check-up diagnóstico preciso e um plano de tratamento para sua ciática.

Usando os Músculos Centrais como Apoio

O envolvimento ativo dos músculos abdominais protege as raízes do nervo ciático, minimizando a pressão sobre a coluna. O estresse e a fadiga desses músculos aumentam consideravelmente quando se pratica uma caminhada de forma incorreta. Um núcleo fraco, por sua vez, pode causar dor nas costas adicional e agravar os sintomas de ciática.

Veja como usar seus músculos abdominais corretamente:

  • Fique de pé. Mantenha a cabeça e os ombros altos e concentre-se em um ponto distante.
  • Concentre-se em sua respiração. A respiração rítmica ajuda a manter a mente focada e alerta enquanto caminha.
  • Contraia seus músculos abdominais. Puxe-os ligeiramente em direção ao corpo durante a caminhada e mantenha um ritmo confortável; pode ser um desafio envolver os músculos abdominais se você andar muito rápido.
  • Não force os músculos abdominais.

Ao caminhar ou realizar qualquer exercício, entenda os limites de sua dor e preste muita atenção ao seu corpo. Pare qualquer atividade que cause ou agrave sua dor.

Mas lembre-se: permanecer ativo e exercitar-se de forma consistente pode ajudar a melhorar a saúde geral e prevenir a dor crônica.

Referência: NHS

Compartilhar: