Cirurgia de Foraminotomia - Saiba Mais

Cirurgia de Foraminotomia – Saiba Mais

Foraminotomia é um tipo de cirurgia da coluna realizada para aliviar a pressão na raiz de um nervo espinhal. Esta cirurgia pode ser realizada em qualquer nível da coluna, para reduzir a dor associada à compressão dos nervos que saem da coluna vertebral, pois aumenta o canal por onde essas raízes nervosas passam.

Continue a leitura e aprenda sobre a realização deste procedimento, suas indicações e benefícios.

Em que Consiste uma Foraminotomia

Os nervos saem da medula espinhal por meio de pequenas passagens, chamadas forames ou neuroforames. Essas passagens podem ficar estreitas devido ao envelhecimento ou lesão, colocando pressão no nervo e causando dor. A foraminotomia aumenta o neuroforame, geralmente removendo o material que causa a compressão, para aliviar a pressão.

Indicações

A Foraminotomia é usada para tratar uma condição conhecida como estenose espinhal. A estenose espinhal pode ocorrer em qualquer parte das costas ou pescoço, quando as passagens neuroforaminais se estreitam, seja por constrição ou bloqueio.

Existem vários processos e condições que podem causar estenose espinhal, incluindo:

  • Osteoartrite da coluna (espondilose), esporões ósseos que bloqueiam a passagem das raízes nervosas;
  • Degeneração dos discos, que pode causar protuberâncias no forame;
  • Aumento de um ligamento próximo ao forame;
  • Espondilolistese, uma condição na qual uma vértebra desliza para a frente sobre o osso diretamente abaixo dela;
  • Cistos ou tumores.

Quem é Candidato à Foraminotomia?

A cirurgia de foraminotomia para estenose espinhal geralmente só é considerada quando terapias mais conservadoras, como injeções de esteroides e fisioterapia, não fornecem alívio adequado da dor.

Os candidatos à foraminotomia são aqueles que experimentam:

  • Dor no pescoço ou nas costas por pelo menos três meses;
  • Sintoma de dor aguda ou crônica maçante, profunda e latejante;
  • Dor que irradia para braços e pernas;
  • Fraqueza, dormência ou formigamento nos músculos ou extremidades;
  • Funções motoras diminuídas;
  • Dificuldade em realizar atividades diárias ou atividade física devido à dor;
  • Dificuldade para ficar em pé, andar ou sentar por longos períodos de tempo.

Além disso, a cirurgia deve ser realizada apenas quando os pacientes têm um diagnóstico de nervos comprimidos, ou estenose espinhal, que é confirmado por imagens como a ressonância magnética.

Como o Procedimento é Realizado

A foraminotomia é realizada para criar mais espaço no canal vertebral, a fim de aliviar a pressão. A foraminotomia envolve uma incisão através da pele para alcançar a coluna vertebral. Durante a foraminotomia, os cirurgiões especialistas em coluna vertebral removem ossos, discos ou outro tecido que obstrui a passagem onde uma raiz do nervo espinhal sai do canal vertebral. Isso aumenta o forame intervertebral e alivia a pressão.

Dependendo da localização do nervo comprimido ou da gravidade dos sintomas, a foraminotomia pode ser combinada com outros procedimentos que envolvem a remoção completa ou parcial da lâmina (uma estrutura óssea que existe aos pares em cada conjunto de duas vértebras). A remoção de parte ou toda a lâmina pode fornecer maior acesso ao forame.

Opções Minimamente Invasivas

A foraminotomia é classificada como uma cirurgia de descompressão da coluna vertebral. Os cirurgiões de coluna podem realizar uma foraminotomia de forma minimamente invasiva para a maioria dos pacientes, o que ajuda a reduzir a dor pós-cirúrgica e pode ajudar a acelerar a recuperação.

Para aqueles que são candidatos, a cirurgia da coluna com foraminotomia minimamente invasiva oferece benefícios, incluindo:

  • Incisão menor;
  • Tempo cirúrgico mais curto;
  • Menos perda de sangue;
  • Menos dano muscular;
  • Risco reduzido de infecção;
  • Menos dor pós-cirúrgica;
  • Recuperação mais rápida.

Benefícios

Estudos mostram que a dor e outros sintomas melhoram em mais de 90 por cento dos pacientes que se submetem a foraminotomia para condições de estenose espinhal. Sintomas como formigamento podem desaparecer imediatamente, enquanto outros, incluindo dormência e fraqueza, podem levar mais tempo para desaparecer.

Riscos

Todos os procedimentos cirúrgicos apresentam algum risco, incluindo risco mínimo de infecção e sangramento. Além disso, os riscos associados à cirurgia da coluna com foraminotomia incluem:

  • Pequeno risco de lesão do nervo ou da medula espinhal;
  • Para menos de 10 por cento dos pacientes, a foraminotomia pode não aliviar toda a dor;
  • Uma chance de 4% ou menos de complicação;
  • Risco de 6% ou menos de recorrência da condição.

Recuperação

Como a cirurgia de foraminotomia é geralmente realizada como um procedimento minimamente invasivo, os pacientes podem esperar, em média, estadias mais curtas no hospital. Embora alguns possam ir para casa no mesmo dia, a maioria permanece no hospital durante a noite.

Os pacientes são aconselhados a evitar levantar peso durante as primeiras seis semanas após o procedimento. Normalmente, os pacientes podem retornar ao trabalho e às atividades regulares, com restrições de levantamento de peso, algumas semanas após a cirurgia da coluna.

A dor da cirurgia da coluna geralmente é bem tolerada e controlada com analgésicos de venda livre, como o ibuprofeno e se dissipa em uma a duas semanas.

Referência: The Johns Hopkins Hospital

Compartilhar: