Fraturas do Sacro e Cóccix

Fraturas do Sacro e Cóccix

As Fraturas do Sacro e Cóccix são lesões incomuns, decorrentes de traumas de alta energia e que, por sua raridade, são frequentemente subdiagnosticadas e tratadas incorretamente.

Neste artigo, conheça mais informações sobre as fraturas do sacro e cóccix e aprenda a preveni-las.

Saiba Mais sobre as Fraturas do Sacro e Cóccix

Apenas 5% das fraturas sacrais ocorrem de forma isolada. Lesões mais frequentemente associadas a fraturas sacrais incluem:

  • Lesões neurológicas (presentes em até 50% das fraturas sacrais);
  • Rupturas do anel pélvico;
  • Fraturas de quadril e coluna lombar;
  • Sangramento pélvico / abdominal ativo;
  • Presença de fratura exposta ou lesão significativa dos tecidos moles.

O Sacro e o Cóccix

O sacro e o cóccix são diferentes dos outros ossos da coluna vertebral. O sacro, às vezes chamado de vértebra sacral ou coluna sacral, é um osso grande e achatado de formato triangular aninhado entre os ossos do quadril e posicionado abaixo da última vértebra lombar (L5). O cóccix fica abaixo do sacro.

Individualmente, o sacro e o cóccix são compostos de ossos menores que se fundem (crescem em uma massa óssea sólida) por volta dos 30 anos de idade.

O sacro é composto de 5 vértebras fundidas (S1-S5) e 3 a 5 ossos pequenos se fundem criando o cóccix. Ambas as estruturas suportam peso e fazem parte de funções como andar, ficar em pé e sentar.

Nervos Sacral e Coccígeo

A medula espinhal termina em L1-L2 criando a cauda equina: um feixe de nervos espinhais semelhante à cauda de um cavalo.

No sacro, estão os nervos sacrais; chamado de plexo sacral – o termo “plexo” significa simplesmente uma rede de estruturas nervosas.

O nervo ciático é o maior nervo do plexo sacral. A compressão do nervo ciática causa um grupo de sintomas chamados ciática, que são notoriamente conhecidos por dores na região lombar e nas pernas. O nervo coccígeo é aquele que serve ao cóccix.

Existem 5 nervos sacrais (parte da medula espinhal) numerados de S1 a S5:

  • O primeiro nervo espinhal sacro serve à área da virilha e quadris;
  • S2 a parte de trás das coxas;
  • S3 no meio da região das nádegas;
  • S4 e S5 o ânus e a vagina.

Uma lesão ou trauma na coluna sacral pode causar fraturas por estresse ou fratura óssea mais séria. Essas fraturas são dolorosas e podem causar compressão do nervo sacral.

Os sintomas podem incluir dor lombar, dor nas pernas, disfunção intestinal ou da bexiga e / ou sensações incomuns nas nádegas ou virilha. Osteoporose e / ou artrite inflamatória espinhal podem aumentar o risco de fratura sacral.

Tipos de Fraturas Sacrais

Traumática

As fraturas traumáticas do sacro podem ocorrer em conjunto com outros tipos de fraturas pélvicas e da coluna vertebral. Essas lesões geralmente ocorrem como resultado de lesões graves de alta energia, incluindo colisões de veículos motorizados e quedas graves.

Cerca de metade das fraturas sacrais traumáticas estão associadas a lesões nos nervos que saem dos segmentos inferiores da medula espinhal.

Por Estresse

Uma fratura por estresse sacral ocorre em pacientes jovens e ativos, comumente observada em corredores de longa distância. Essas lesões estão intimamente relacionadas às fraturas por insuficiência sacral, mas o osso geralmente não é osteoporótico.

Em vez de o osso não ser saudável o suficiente, as atividades simplesmente são demais para o sacro suportar, e o resultado é uma fratura por estresse.

Os sintomas de uma fratura por estresse sacral mais comumente incluem dor nas costas e nas nádegas e em atividades como corrida. O tratamento deve incluir descanso de atividades que causem dor.

Normalmente, com um período de descanso, os sintomas desaparecem. A retomada gradual das atividades é importante para prevenir a recorrência.

Por Insuficiência

Fraturas por insuficiência sacral ocorrem em pacientes com osteoporose. Esses ferimentos podem ser o resultado de uma queda ou o resultado de nenhum ferimento em particular.A dor lombar e nas nádegas, geralmente, é o sintoma.

Fraturas por insuficiência sacral podem não ser vistas em radiografias regulares, mas geralmente aparecem em ressonâncias magnéticas ou tomografias computadorizadas da pelve.

O tratamento de uma fratura por insuficiência sacral geralmente é o alívio sintomático com repouso e dispositivos ambulatoriais, como andador ou bengala.

Prevenção de Lesões

O seu médico cirurgião de coluna é uma excelente fonte de informações para ajudá-lo a prevenir um problema relacionado ao sacro ou dor no cóccix. Esses profissionais têm seu histórico médico e estão mais bem equipados para recomendar mudanças no estilo de vida e medidas preventivas.

Considere estas dicas de cuidados com a coluna sacral:

  • Verifique seu risco de osteoporose. Um teste de densidade mineral óssea pode ser recomendado.
  • Evite atividades esportivas que estressem a parte inferior da coluna. Em algumas pessoas, a ginástica que exige extrema flexibilidade lombossacral pode causar ou contribuir para dor, dormência e fraqueza na região lombar e nas pernas.
  • Pratique exercícios regularmente. Exercícios moderados como caminhada, corrida, ioga e treinamento de força ajudam a manter toda a sua coluna forte, flexível e saudável.
  • Aumente a força do músculo central (abdominal). Uma boa força do músculo central pode ajudar a estabilizar o sacro.
  • Mantenha uma boa postura. Evite curvar-se quando sentado, pois isso coloca pressão indevida na coluna lombossacra e nas articulações sacroilíacas.
  • Pense em uma boa mecânica corporal antes de levantar pesos. Sempre mantenha a coluna reta e use a força das pernas para levantar objetos. Evite torcer o corpo ao levantar e / ou segurar algo pesado, pois isso pode machucar (por exemplo, entorse, tensão) a parte inferior da coluna.
  • Use o cinto de segurança. Os acidentes de carro representam uma das principais causas de trauma na coluna lombar. Sempre use este tipo de proteção ao dirigir ou andar em qualquer veículo (até mesmo um carrinho de golfe).
Mais Informações sobre Fraturas do Sacro e Cóccix na Internet:
Compartilhar: