Osteófitos na Coluna: o que Significa?

Osteófitos na Coluna: o que Significa?

Os osteófitos na coluna, também chamados de esporões ósseos, são protuberâncias ósseas que podem se formar na coluna vertebral e ao redor ou dentro das articulações.

Neste artigo, saiba mais sobre os osteófitos na coluna, suas causas, sintomas e tratamento.

Osteófitos na Coluna

Quando ossos, ligamentos ou tendões da coluna são danificados ou irritados, o corpo pode responder tentando reparar a área afetada. Ele faz isso promovendo o crescimento ósseo por meio de ossificação (se o estímulo afetar um osso) ou calcificação (se o estímulo afetar um tendão ou ligamento).

Danos ou irritação óssea podem ser causados por:

Os esporões ósseos também podem ocorrer em outras áreas do corpo, como:

  • Pés;
  • Ombros / manguito rotador;
  • Joelhos;
  • Calcanhares;
  • Tornozelos;
  • Cotovelos;
  • Pulsos;
  • Mãos;
  • Quadril.

Causas e Fatores de Risco

A causa mais comum é a osteoartrite, também conhecida como doença articular degenerativa. Esta é uma condição relacionada à idade em que a cartilagem dentro das articulações nas extremidades de cada osso se desgasta gradualmente. As causas comuns de osteoartrite incluem:

  • Movimentos repetitivos ou estresse frequente na coluna vertebral, que causam rupturas na cartilagem entre os discos e podem danificar as vértebras espinhais;
  • A cartilagem entre as vértebras e o disco se desgasta e afeta o movimento da coluna;
  • Espessamento da calcificação dos ligamentos.

Outras causas de esporão ósseo incluem: espondilose, trauma, infecção (Osteomielite), afinamento do disco, estenose espinhal (foraminal e dentro do canal espinhal), degeneração da articulação facetária, artropatia facetária (artrite articular), doença degenerativa dos discos ou espondilite anquilosante.

Os fatores de risco para osteófitos incluem:

  • Idade superior a 45 anos;
  • Lesão anterior na coluna;
  • Membros da família com osteófitos;
  • Postura inadequada;
  • Nutrição deficiente;
  • Obesidade;
  • Esportes de alto impacto;
  • Estenose espinhal (estreitamento da coluna).

Sintomas

Os esporões ósseos podem ou não causar sintomas; isso dependerá muito de onde estão localizados e da extensão de seu crescimento.

Dor nas costas ou pescoço é o sinal mais comum de esporão ósseo. A articulação fica inflamada (inchada e dolorida) e os músculos das costas ficam sensíveis. Outros sintomas comuns são:

  • Queimação ou formigamento nas mãos ou pés;
  • Dor no pescoço ou parte inferior das costas quando a pessoa se levanta ou caminha;
  • Perda de coordenação em uma parte do corpo;
  • Espasmos musculares ou cãibras;
  • Fraqueza muscular;
  • Dormência.

A atividade tende a piorar a dor. O descanso tende a torná-lo melhor. Se os sintomas afetarem as costas, a pessoa pode se sentir melhor inclinando-se para a frente. Se houver forte pressão nos nervos, a pessoa pode ter problemas para controlar a bexiga ou os intestinos.

Diagnóstico e Tratamento

Os esporões ósseos são geralmente detectados por meio de técnicas de imagem, como raios-X ou ressonância magnética.

Normalmente, são tratados apenas se estiverem causando sintomas. O objetivo do tratamento é diminuir a inflamação, descomprimir os nervos e reduzir os sintomas.

Várias abordagens podem ser feitas para o tratamento, dependendo da gravidade dos sintomas. Uma abordagem conservadora para pessoas com pressão leve ou moderada sobre os nervos ou medula espinhal pode incluir:

  • Injeções de esteroides para ajudar a reduzir o inchaço e a dor nas articulações;
  • AINEs para reduzir o inchaço, aliviar a dor e relaxar os músculos;
  • Fisioterapia para restaurar a flexibilidade e força, melhorar a postura e reduzir a pressão sobre os nervos;
    Repouso.

Se essa abordagem não for bem-sucedida, a cirurgia pode ser necessária. Geralmente, a abordagem cirúrgica é uma laminectomia, para remover esporões ósseos.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:
Compartilhar: